3 LIÇÕES DEIXADAS PELO MAIOR LÍDER DO ESPIRITISMO: ALLAN KARDEC

3 LIÇÕES DEIXADAS PELO MAIOR LÍDER DO ESPIRITISMO: ALLAN KARDEC

Em 3 de outubro de 1804, na bela cidade de Léon, na França, nascia Hippolyte Léon Denizard Rivail. Discípulo do grande pedagogo Henrique Pestalozzi, tornou-se educador e teve papel importante na elaboração do plano pedagógico do ensino francês, do século 19.

Sempre apoiado por sua esposa, Amélie Gabriele Boudet, o professor deu início a uma pesquisa que culminou, em 18 de abril de 1857, com a publicação de “O Livro dos Espíritos”, obra que deu origem ao Espiritismo. A partir dessa ocasião, passou a adotar o pseudônimo de Allan Kardec, pelo qual passou a ser conhecido.

Após esse livro, muitos outros vieram, todos elaborados a partir de criteriosa metodologia adotada na pesquisa de Rivail. São cerca de 8 mil páginas que fundamentam a Doutrina Espírita e trazem, no dizer do próprio mestre do Espiritismo, “a fé raciocinada que encara a razão em qualquer época da humanidade”.

Primeiro e maior líder espírita de todos os tempos, Allan Kardec deixou preciosas lições para as lideranças espíritas. Ressaltamos três delas neste artigo […]:

1. Seguir metodologia criteriosa

Ao começar suas pesquisas, em 1854, Allan Kardec estabeleceu uma criteriosa metodologia para analisar todas as mensagens recebidas dos espíritos comunicantes. Entre os critérios, destacamos:

Universalidade das comunicações […]

Com esse cuidado ele nos alertou que conhecimentos trazidos por um só médium, ou estudioso, devem ser vistos com muita cautela e passando por outros critérios essenciais, antes de serem assimilados como corretos e divulgados.

Passar pelo crivo da razão […]

A Doutrina Espírita caminha lado a lado com a Ciência. Portanto, qualquer ensinamento que seja contrário às descobertas científicas, não pode ser considerado espírita. Allan Kardec se pautou nas evidências da ciência da época!

2. Não fazer proselitismo

O professor francês foi claro: o Espiritismo é para quem deseja segui-lo. Pessoas que estão satisfeitas com a doutrina ou religião que já seguem, não devem ser convencidas a mudar para a Doutrina Espírita.

Da mesma forma, é dever de todo Espírita respeitar a fé das pessoas, seja ela qual for. Infelizmente, muitos adeptos do Espiritismo parecem esquecer desse valoroso ensinamento e tentam convencer os que buscam a Casa Espírita a tornarem-se espíritas.

Há, ainda, os que difamam as demais crenças e, talvez o equívoco mais grave, aqueles que lançam mão de recursos totalmente contrários à Doutrina Espírita para atrair público para a instituição espírita.

3. Tratamento igualitário

Allan Kardec tratava de modo igual todas as pessoas com quem se relacionava, independentemente da posição social, do nível intelectual e cultural, do sexo ou da idade. Era respeitoso e cordial e, mesmo aos seus críticos, respondia sempre de maneira elegante.

Codificador da Doutrina Espírita, não fazia questão de cargos, tendo deixado o posto de Presidente da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas à disposição dos demais membros, em mais de uma ocasião – ninguém aceitou por entender que Kardec era a pessoa mais indicada a estar na posição, o que foi muito benéfico para a doutrina e para o movimento espírita.

Em suma, sua postura no dia-a-dia refletia os ensinamentos contidos no Espiritismo, Doutrina surgida graças, também, ao seu esforço e competência. […]

E você, qual outra lição acha que o Codificador nos deixou? Entre em contato conosco e compartilhe sua opinião.

por Martha Rios Guimarães

Disponível em: https://cafecomkardec.com.br/home/3-licoes-deixadas-pelo-maior-lider-do-espiritismo-allan-kardec/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *